Arrependam-se, pois o Reino dos céus está próximo. Não é isso o que todos nós anelamos? Não desejamos todos ter um antegozo do céu e ver o Reino do céu tornar-se uma realidade em nosso meio? O Reino do céu! Isso significa paz e alegria; significa que o amor reina. Isso significa que há felicidade verdadeira, porque Jesus está em nosso meio.

Sendo que o arrependimento traz grande alegria e uma vida nova, nada é mais importante do que encontrar o caminho para ele. Leia abaixo como percorrer o "Caminho Mais Certo para a Felicidade".

 

Passo 1: Reconhecer que não possuímos verdadeiro arrependimento!

Desde a queda do homem, não há nada que nos falte tanto quanto esta atitude. É o lamento de todos os profetas e o lamento de Deus a respeito de Seu povo. João Batista o lamentava e finalmente o próprio Jesus lamentou, dizendo: (Se você compreendesse neste dia, sim, você também, o que traz a paz!( (Lucas 19.42 NVI). Somos apáticos e indiferentes para com nossos pecados e, geralmente, eles não nos perturbam. Preferimos chorar por aquilo que acontece a nós e pelas orientações difíceis. Choramos por causa de nossa aflição, problemas e desapontamentos. Cada um de nós faz isso, porque esta é nossa natureza humana. Mas são poucos os que chegam ao ponto de uma verdadeira contrição, chorando pelos seus pecados. Esta reação é estranha à natureza humana.

Passo 2: Reconhecer que, sozinhos, não conseguimos gerar arrependimento verdadeiro!

Ninguém é capaz de transformar seu próprio coração endurecido num coração brando e contrito, que chore pelos seus pecados. É uma dádiva de graça do céu, quando isso acontece conosco, pois somos totalmente incapazes de realizá-lo. Nosso Senhor Jesus Cristo veio para quebrar nossa dureza de coração e autojustificação e tornar nosso coração manso e humilde, para que possamos chorar pelo nosso pecado. Quando Jesus destruiu o poder de Satanás, Ele também destruiu a dureza do nosso coração e nossa cegueira em relação aos nossos próprios pecados, nos quais o inimigo havia nos enredado. Jesus também destruiu nossa falta de arrependimento e alcançou para nós a capacidade de chorar pelos nossos pecados. Assim, há esperança para nós de nos tornarmos pessoas quebrantadas, não só chorando por nossas próprias aflições, mas derramando lágrimas verdadeiras de arrependimento pelo sofrimento que nossos pecados trouxeram a Deus e aos nossos semelhantes.

Passo 3: Orar fervorosamente pela dádiva do arrependimento!

É precisamente quando reconhecemos a dureza do nosso coração e nossa completa incapacidade para arrepender-nos por nossa própria força, que deveríamos orar ainda mais fervorosamente por essa dádiva. Jesus disse: (O que vocês pedirem em meu nome, eu farei(. Visto que a oração pedindo por arrependimento é uma oração em Seu nome, segundo à Sua vontade, temos a segurança de que Ele responderá. Jesus veio para redimir-nos da nossa falta de arrependimento e autojustificação. Ele veio para que nos tornássemos pecadores arrependidos que voltam para casa, ao Pai, como fez o filho pródigo. Qualquer pessoa que vier a Deus com esta oração, confiando na Sua ajuda, não será desapontada. (Veja abaixo um exemplo de oração que pode ser feita)

Essa oração com certeza será respondida!. Se orarmos diariamente: (Senhor, concede-me a graça do arrependimento. Dá-me um coração quebrantado e um espírito contrito. Ajuda-me a ver a (viga( no meu próprio olho (Mateus 7.3) e a reconhecer como pequei contra Deus e as pessoas(, Ele respondera às nossas orações. Ele abrirá nossos olhos para vermos a profundidade do nosso pecado e fiquemos entristecidos pelo que fizemos a Deus e aos nossos semelhantes. Então, em vez de chorarmos pelo que os outros fizeram a nós, choraremos por aquilo que fizemos a eles! Seremos capazes de ver tudo sob a luz da verdade e não mais através da luz obscura do inimigo, que torna maiores os pecados dos outros e encobre o nosso próprio, de maneira que não possamos vê-lo ou o vemos apenas como uma pequena mancha.

Principais obstáculos que enfrentamos para chegar ao arrependimento:

1. Autojustificação

Deveríamos em primeiro lugar arrepender-nos da nossa auto-segurança e autojustificação. Vamos começar a admitir nossos erros em nossa vida cotidiana, quando os outros nos admoestam, ou quando a nossa consciência nos exorta levemente para admitirmos nossas falhas, em vez de tentar silenciá-la com todo tipo de desculpas. Devemos tornar-nos inimigos de toda auto-compaixão e autojustificação, pois como disse nosso Senhor Jesus repetidamente nos Evangelhos, a autojustificativa nos levará diretamente para o inferno. Vamos começar a arrepender-nos de todas as desculpas e até mesmo do mais leve pensamento de autojustificação. Ele ouvirá nossas orações e nos conduzirá mais e mais a um estado de contrição e a um coração quebrantado. Então o Reino dos céus se abrirá para nós e nosso coração se encherá de alegria, vida e amor.

2. Não gostamos das correções de Deus

Não estamos mais acostumados a ver todos os acontecimentos da nossa vida, especialmente nossos problemas, em conexão com a vontade de Deus e não percebemos que Ele está tentando falar conosco através deles. Visto que não mais O consideramos como o Deus vivo, achamos difícil acreditar que os cabelos da nossa cabeça estão todos contados e que nada ( nem mesmo o menor incidente em nossa vida ( pode acontecer sem a Sua vontade. É algo estranho para nossa maneira de pensar. Mas o Senhor sempre quer trabalhar na nossa natureza pecaminosa. Às vezes problemas e dificuldades fazem parte desta correção. Com cuidado amoroso, como um verdadeiro Pai, Ele procura educar-nos adequadamente, de modo que sejamos transformados à Sua imagem ( um processo que irá durar toda a nossa vida.

3. Não encaramos a Palavra de Deus como um compromisso na nossa vida

Se usarmos a Palavra de Deus como padrão para medir nossas ações, em vez de nosso próprio critério, sempre veremos nossos erros e facilmente chegaremos ao arrependimento. Se reconheço que sou um pecador e tornei-me culpado perante meu irmão ( ou perante meu inimigo ( não lhe mostrando amor, ou não ganhando-o através de um amor misericordioso e humilde que perdoa, será fácil para mim chegar ao arrependimento. A contrição, por sua vez, dá origem a uma vida nova. Nosso amor por Jesus aumenta e passamos a amá-lO com um amor transbordante. Começaremos também a amar nossos semelhantes, mesmo aqueles que nos são hostis, pois não podemos amar Jesus sem amarmos nossos irmãos. Seremos inflamados com um amor terno e caloroso para com todos, quando nos arrependermos do nosso coração frio e indiferente, e por não suportarmos os fracos e difíceis com amor. Se nos medirmos conforme o critério da Palavra de Deus, nossos olhos serão abertos.

Exemplo de oração:

Ó meu Senhor, concede-me
quebrantamento e contrição,
essa tão grande graça!
Ó dá-me lágrimas, ó Deus,
por todos os pecados meus,
curvado ao pó eu seja!

Eu peço, ó Santo Espírito,
que rasgues o meu coração,
pra que com dor lamente,
lamente aquilo em que pequei,
os sofrimentos que causei
ao meu Jesus querido.

Conclusão. É como se as rochas, colinas, montanhas e toda a natureza ressoasse com o chamado: (Arrependam-se! Examinem seu coração! Vejam o que fizeram ao seu Deus! Voltem-se de seus caminhos e arrependam-se da sua indiferença para com Deus que é amor! Arrependam-se por não confiar nEle e não amá-lO de todo coração!( Arrependam-se e mudem sua atitude para com Deus; então o Reino dos céus virá até vocês. O Reino do céu está ali onde Deus é amado, pois Ele é o centro do céu. O céu despontará aqui na terra, quando nós, filhos dos homens, nos arrependermos e abandonarmos os caminhos em que temos pecado contra o amor. Vamos mostrar a Deus o nosso amor, confiando nEle e dedicando-Lhe nossa vontade

 

Para mais informações, você pode adquirir o livro "O Caminho Mais Certo para a Felicidade", em nossa loja virtual. Clique Aqui.

Ministério Canaã no Brasil
info@canaan.org.br
Curitiba - PR
 

Irmandade Evangélica de Maria
© 2010